Terça-feira, 27 de Junho de 2006

Faça-se Justiça


   
    JOSÉ CASANOVA


O Governo atribuiu, entre Abril de 2005 e 26 de Junho de 2006, pensões “por méritos excepcionais na defesa da liberdade e da democracia” a 23 pessoas. Entre os contemplados estão figuras tão conhecidas como Hermínio da Palma Inácio, mentor do primeiro desvio de um comercial no mundo (o voo da TAP Casablanca-Lisboa, em 1961) e do célebre assalto à dependência do Banco de Portugal na Figueira da Foz, a José Casanova, actual director do ‘Avante’, jornal oficial do PCP, e a José Ernesto Cartaxo, militante comunista e dirigente da CGTP, que conta com a pensão desde ontem. Ao que o CM apurou, o valor mínimo desta pensão mensal rondará os 600 euros.


PIDE BENEFICIA DOS 'SERVIÇOS RELEVANTES'


Por “serviços excepcionais e relevantes prestados ao País”, previstos no Decreto-Lei 404/82, o Governo atribuiu, em 1992 (era Cavaco Silva primeiro-ministro), pensão vitalícia a Abílio Pires e Óscar Cardoso, inspectores adjuntos da PIDE (Polícia Internacional de Defesa do Estado). Abílio Pires, já falecido, ingressou na PIDE em 1950, como agente auxiliar, passou para inspector em 1965, e, em 1974, dirigia o Centro de Informação 2 e integrava o Conselho de Segurança Interna. Óscar Cardoso esteve em Angola e Moçambique e, em 1973, no regresso a Lisboa, já como inspector-adjunto, foi dirigir os Serviços de Informação



COMENTÁRIO No dia que comemoramos a morte do maior facínora, do assassino impiedoso, do ditador, do maior responsável pelo obscurantismo e atraso nacional, faz-se justiça. Finalmente, grandes lutadores anti-fachistas, são reconhecidos meritoriamente pelo Estado. Combatentes pela liberdade, combatentes por um mundo melhor. Mas se este atrasado reconhecimento me enche de regozijo, não posso deixar de constatar que o actual Presidente da República enquanto Primeiro Ministro atribuiu a esse braço da morte, a esse instrumento de tortura, que foi a PIDE, dinheiro de nós todos, dinheiro do Estado. Estes assassinos em vez de serem julgados pelos crimes horrendos que cometeram, ou que foram coniventes, vivem à nossa custa. De uma vez por todas faça-se justiça.

publicado por ummundomelhor às 13:49
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Vergonha

. Exemplo

. Cartão amarelo às regras ...

. Faça-se Justiça

. Heroi Eterno

. Hasta la vitória, siempre

. Carta de Che a Fidel

. Mundial Alemanha 2006

. A resposta

. Contra Guantánamo, contra...

.arquivos

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

.favorito

. Pensamento do Dia

. O Hino

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds